A última sacerdotisa

Corvos da Umbra

edição 16

Corvos da Umbra #16
Um informativo de Cerys e Além.

Conflito Interno.
Enquanto as tropas elvans estão se aproximando dos portões de Mornem, a reunião da nobreza com a Arcana elvan, Lady Marina Sanighran terminou abruptamente com portas batendo e nobres enfurecidos. A escolta da maga foi rápida em proteger a Dama e vários membros da nobreza se puseram em direção aos seus territórios.
Documentos Divinos .
Sem ter como contestar o direito de posse dos documentos de propriedade de Mornem que a elvan possui, restou para uma grande parte da nobreza da cidade negociar uma possível compra de suas terras ou fazer algum outro acordo.
Outros, entretanto, apenas se enfureceram e juraram não entregar suas terras, mesmo com o clero de Mornêmia validando a veracidade dos documentos.
Trezes nobres se recusaram a ceder pacificamente suas terras e estão agora abertamente se opondo ao que o conselho da cidade já chama de “nova governante”.
Os militares estão dispersos e muitos perderam os locais onde ficam suas tropas. Existe a alegação do estado de guerra com os nômades para que a elvan não tome posse da cidade e sim militares.
Lady Marina falou rapidamente:
“… Não existe um estado de guerra entre o povo do deserto e o povo das matas. Agora pode haver sim, existir confrontos com os senhores e senhoras que estão indo contra as ordens da Deusa da fortuna, patrona desta imensa cidade.”
Caos nas ruas
A notícia de que o conselho de Mornem esteja em vias de ceder o governo da maior cidade de Cerys para os elvans fez conflito aberto nas ruas entre os que preferem a situação atual e os que estão aceitando a nova governante.
Muitas ruas estão fechadas e há claramente grupos militares que antes estavam empenhados em defesa dos muros, agora apenas apoiando seus nobres. A guarda da cidade tem que usar emblemas para que se saiba de qual lado estão.
Região do Porto.
Com o porto fechado e as duas fragatas de guerra da Gara aportadas, o porto é, estranhamente, o local mais quieto da cidade. Os soldados das Ilhas mantém tudo sobre vigilância e até mesmo cargueiros são carregados. Entretanto, não se permite que nenhum barco saia do porto.
Defesa da cidade
Quase a totalidade do contingente militar da defesa da cidade, inclusive os operadores de maquinário, como os canhoneiros, abandonaram seus postos sob ordens diretas dos nobres da região. As divisões mithras receberam ordens de ficar para defender os muros.
• “…Essas documentos…eu tenho CERTEZA de que pertenciam ao meu marido! Essa ladra orelhuda não vai pegar as terras dos meus filhos! “– Lady Abigail Helmand
• “…Agora o momento não é de se preocupar com nômades! Temos invasores DENTRO da cidade querendo tomar NOSSAS casas!” – Lorde Sefiris, responsável por estoque de grãos/mantimentos.
• “… ela (a elvan) possui os documentos de posse reais feitos pelo clero de Mornêmia. Em nenhum momento eu vi elvans tomando a cidade ou casas. Farei meu trabalho – Soldado da guarda do palácio.
• “…AGORA é hora do povo pegar em armas e DEFENDER a cidade! Não podemos deixar todas as nossas conquistas porque apenas uma ridícula elfa aparece com papelada! Vamos à GUERRA!! “-Lorde H. Doomcast, mago-capitão das defesas sul.
• “…parem todos! Estamos brigando na rua por causa dos nobres que não estão aceitando perder suas terras? ALGUÉM acha que elvans vão querer morar nas suas casas? – Theobaldus, alquimista (com a loja fechada)
• “… A lei é clara. Os documentos são legítimos. Houve uma cerimônia com a presença do clero de Mornêmia para a confecção desses documentos. Todos esses nobres estavam lá. A Dama elvan é do clero da Terra, portanto, de Mornêmia. Não há nada de errado com a nova governante. “ – comandante Rovant de Solaris, líder da cavalaria

FORA DE MORNEM:

• Os nômades já foram vistos se aproximando da cidade. Eles se aproximam com muita cautela, mas as unidades com os vermes da areia estão imóveis.
“…puuuuutz…são muitos…são milhares deles..ainda te sobrou alguma das suas sete vidas? “ – mithra soldado

• Os elvans estão conseguindo retormar suas fronteiras principalmente porque os goblinóides estão todos empenhados num monumental combate no centro das montanhas contra uma imensa horda de mortos-vivos.
• Um grupo de aventureiros está em uma rota de fuga de carídia. Há mobilizações de tropas torgs.
• Em pandéia, mesmo com a chuva incessante, a produção de comida não para. Os torgs agora estão trabalhando em áreas de cultivo cobertas.

Comments

DM_Kenku DM_Kenku

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.